O ato de usar um decantador ou decanter para servir vinhos tintos pode parecer desnecessário ou até mesmo frescura, mas não é não.

Longe disso, o ato de decantar para aerar o vinho tinto antes de servi-lo é necessário e até mesmo imprescindível em alguns casos.

Eu explico: O vinho é uma bebida viva que começa a evoluir desde o momento em que é produzido, e continua a evoluir mesmo depois de engarrafado.

Só que depois de anos na garrafa, o vinho jovem (produzido para consumo imediato) perde as suas características e fica insosso (o vinho morre, como costumamos dizer) enquanto os vinhos complexos e os vinhos de guarda retraem e se fecham, escondendo seus aromas e sabores.

O mesmo acontece com os membros do nosso corpo depois de passarem algum tempo escondidos sob o gesso: a cor da pele empalidece e acinzenta, o músculo perde o tônus e atrofia, e o membro definha. Não é verdade?

Verter o vinho tinto da garrafa em um decanter propiciará o contato de todo o líquido com o oxigênio presente no ar, fazendo com o que vinho respire, se expanda e se abra, revelando seus aromas e sabores.

decanter

Falando em termos mais práticos, no caso dos vinhos tintos jovens a decantação fará com que os taninos presentes no vinho, que são duros e ásperos (exatamente por se tratar de um vinho recém produzido) e causam aquela sensação de adstringência que “amarra a boca” e pode ser desconfortante, sejam atenuados e amaciados. O vinho fica mais redondo!

O mesmo vale para os vinhos tintos encorpados, como os produzidos com as uvas Tanah / Tannat, Cabernet Sauvignon, Syrah / Shiraz, Malbec e Merlot. Esses vinhos sempre devem ser decantados.

Já no caso dos vinhos tintos de guarda, há também uma segunda e importante função para o decanter: a de possibilitar a separação da parte líquida da bebida da borra que se forma ao longo dos anos e fica depositada no fundo da garrafa: ao transferir o vinho para o decantador, o fazemos vagarosamente e observando o gargalo da garrafa, parando a transferência antes de a borra ir para aquele recipiente. Esses vinhos também sempre devem ser decantados.

Se for servir um vinho decantado em casa para amigos, você pode deixar a garrafa ao lado do decanter para que os seus convidados possam saber o que estão bebendo. Ou você pode retornar o vinho decantado para a garrafa com a ajuda de um funil.

Esqueça aquelas sugestões que você  ouviu por aí (eu já ouvi isso duas vezes em vinícolas que visitei, uma aqui no Brasil e outra no Chile) de que bastaria abrir a garrafa meia hora antes de servir, porque isso não adianta.

Anúncios