A escolha para o sábado à noite era Fondue de Queijo, mas não a receita originária da Suíça francesa, elaborada a partir de queijos derretidos ou fundidos (“Fondu” em francês), mas sim a boa e prática massa pronta largamente consumida aqui no Brasil.

Na dúvida entre um vinho branco leve e refrescante como os que se escolhe para acompanhar os Fondues na Suíça, e entre um vinho branco mais encorpado, como o Chardonnay com bastante madeira que se escolhe por aqui, bem, escolhi um vinho que, eu achava, poderia ser o meio termo entre ambos.

E acertei! A harmonização foi perfeita!

O Vinho Zapata Chardonnay é exatamente isso: vinho de corpo médio com pouca madeira.

Depois de uma leve prensagem das uvas e remoção das cascas, as leveduras naturais dão início à fermentação alcoólica em cuba de aço inoxidável com temperatura de até 21° C, por cerca de 30 dias. Estagia com as borras em barricas de carvalho francês por um período de 9 meses, sendo 30% a 40% de barricas novas para melhor harmonização e apoio do vinho, sem grandes interferências de madeira. E depois de pronto, pode ser envelhecido por até 5 anos.

Traduz-me em um excelente vinho branco com aromas fragrantes de frutas brancas maduras, mel, baunilha e um leve aroma de tostado, estes últimos provenientes do estágio do vinho em madeira. Em boca tem corpo médio, o que facilita a harmonização, é macio e apresenta bom equilíbrio entre a  média acidez e o álcool.

Recebeu 92 pontos do crítico Robert Parker em 2014, e sempre tem boas avaliações da imprensa e profissionais especializados. Foi chamado de “delicioso” pela revista Wine Spectator.

Anúncios